Jovem de 15 anos é encontrada morta em Catuípe

Maria Eduarda Zambom, 15 anos, havia saído de casa para ir até a escola, mas desapareceu antes de chegar no estabelecimento de ensino.

Compartilhe:

Uma jovem de 15 anos foi encontrada morta em uma área de mata em Catuípe, na região Noroeste do Rio Grande do Sul. Maria Eduarda Zambom era considerada desaparecida desde a tarde desta sexta-feira (29). Vítima havia saído de casa para ir até a escola, mas desapareceu antes de chegar no estabelecimento de ensino.

A vítima foi encontrada na manhã deste sábado na localidade de Santa Terezinha. O local é próximo da comunidade de Boa Vista, onde ela residia. Os dois vilarejos ficam distantes cerca de 20 quilômetros do centro de Catuípe.

Conforme a Polícia Civil, Maria Eduarda foi encontrada por familiares que participavam das buscas. O corpo foi encontrado com possíveis sinais de violência sexual.

De acordo com o inquérito que apura o caso, ela teria saído de casa em direção à escola. Ela pegava uma Kombi de transporte escolar no início da manhã para ir até o estabelecimento.

No entanto, a menina não apareceu na escola. Maria Eduarda deveria chegar em casa depois das 13h. Eles ligaram para escola onde foram informados que ela não esteve presente nas aulas. Cerca de três horas depois, os pais acionaram a Polícia Civil.

Buscas foram organizadas para localizar a menina. Simultaneamente, um homem, de 52 anos, foi encontrado ferido a faca no pescoço. Ele era motorista responsável pelo transporte escolar da localidade da estudante. O motorista foi socorrido e internado no hospital de Ijuí, em estado grave. Ele passou por cirurgia e está em coma induzido.

Localização neste sábado

O corpo de Maria Eduarda foi encontrado na manhã deste sábado (30). A vítima tinha marcas de asfixia no pescoço. Ao lado da vítima foi encontrado um cobertor. Há suspeita que ela tenha sofrido agressões sexuais.

O carro particular do motorista foi encontrado próximo do local onde os dois foram encontrados ainda de madrugada. Uma blusa da adolescente e a mochila que ela usava foram encontradas dentro do carro dele. Outros pertences foram encontrados perto.

A principal suspeita da polícia é que a vítima tenha sido sequestrada e molestada pelo acusado. Depois, quando ela tentou fugir dele, foi morta por esganadura. Na sequência, o suspeito tentou se matar com uso de uma faca, mas não conseguiu.

A mãe da vítima disse à polícia, ainda na sexta-feira, que estranhou que o veículo usado pelo motorista que fazia o transporte não era o oficial. Maria Eduarda embarcou no veículo particular para ir até a escola.

A polícia pedirá a prisão temporária de um suspeito do crime. A polícia solicitou perícia para verificar como ocorreu o crime para então indiciar o acusado da morte da jovem.


Compartilhe: