Ação autua dois mercados por irregularidades e prende um comerciante

Ministério Público, cerca de duas toneladas de alimentos impróprios ao consumo foram recolhidos e inutilizados durante a ação.

Compartilhe:

Agentes da Força-Tarefa do Programa Segurança Alimentar vistoriaram nesta quinta-feira (13) três locais em Xangri-lá, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul.

De acordo com o Ministério Público, cerca de duas toneladas de alimentos impróprios ao consumo foram recolhidos e inutilizados durante a ação.

Em cumprimento de mandado de busca e apreensão, foi realizada prisão em flagrante do proprietário de uma peixaria clandestina por violação das relações de consumo.

O Ministério Público ressalta que no local foram apreendidas 450 quilos de produtos sem origem.

Foram fiscalizados também o Mercado Praiano e o Supermercado Chaves, os dois autuados por irregularidades como a comercialização de produtos fora da data de validade, conservados em temperatura inadequada e sem procedência.

Operação

Participaram da operação o coordenador do Grupo de Atuação especial de Combate ao Crime Organizado, Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, a promotora de Justiça de Capão da Canoa Luziharin Carolina Tramontina, representantes da Vigilância Sanitária Estadual, da Vigilância Sanitária de Xangri-lá, Secretaria Estadual da Agricultura, Procon Estadual, Decon e Patram.

A identidade do comerciante preso durante a operação não foi divulgada.


Compartilhe: