Grêmio vence o Lanús por 2 a 1 e é tricampeão da América

Em jogo em Lanús, na Argentina, o tricolor garantiu a terceira vitória da Copa Libertadores da América com vitória de 2 a 1.

Compartilhe:

O Grêmio é tricampeão da América. O time de Renato Gaúcho venceu o Lanús, da Argentina, na casa do adversário, por 2 gols a 1. No saldo agregado entre as duas partidas, o time gaúcho conseguiu saldo de 3 a 1.

O time de Renato, o primeiro a conquistar a Libertadores como jogador e treinador, iniciou a partida marcando no campo de ataque, complicando a saída de bola argentina. E, aos 27 minutos, em um descuido da defesa, Fernandinho conseguiu roubar a bola antes do meio-campo e saiu em velocidade. Com confiança, avançou e mandou uma bomba na saída de Andrada. Foi o primeiro do atacante na competição e foi o suficiente para dar um banho de água fria no Lanús.

O Grêmio manteve a sua marcação alta, não deu sossego para o time da casa e aos 41′, Jailson acionou Luan meio, driblou três marcadores e encobriu Andrada. O golaço encerrou o primeiro tempo dos sonhos para os tricolores.

Trocas, gol do adversário e tensão até o fim

O Grêmio voltou completo para a etapa complementar. Mas, logo aos 5 minutos, Arthur precisou ser substituído por ter sofrido uma falta forte ainda no final do primeiro tempo. Michel ocupou o seu lugar.

Aos 27 minutos, o juiz apontou uma falta da defesa gremista dentro da área. O Lanús conseguiu descontar com um gol de pênalti, convertido por Sand.

Aos 30 minutos, Renato tirou Lucas Barrios para colocar Cícero. Sete minutos depois, Bressan sentiu dores no adutor e acabou substituído por Rafael Thyere. O jogo ganhou contornos dramáticos quando Ramiro acabou expulso após cometer falta sobre Marcone. Ele já tinha recebido amarelo e recebeu o vermelho pela falta.

Aos 44, o Grêmio ainda teve uma grande chance. Fernandinho deu um bom passe para Luan, que recebeu, entrou sozinho na área e tentou deslocar Andrada, mas desta vez acabou mandando pra fora. O jogo terminou aos 50 minutos, para felicidade dos gremistas que alcançam a América pela terceira vez.


Compartilhe: