Dia do Trabalho é o terceiro feriado com mais mortes nas vias gaúchas

Foto: Polícia Rodoviária Federal / Divulgação

Foi divulgado um dado estatístico para deixar os motoristas em sinal de alerta, principalmente quem está pensando ou vai viajar durante o feriadão. O Dia do Trabalho é uma das datas que mais preocupam os órgãos e as instituições do Rio Grande do Sul que atuam na Viagem Segura. Entre 2007 e 2017, esse foi o terceiro feriado com mais mortes nas vias gaúchas, atrás apenas do Dia das Mães e do Dia dos Pais.

Por essa razão, as autoridades de trânsito estarão em campo buscando coibir comportamentos de risco. Mesmo não se tratando de um feriadão prolongado, pois segunda-feira (30) é dia útil, a 88ª edição da Operação Viagem Segura se estenderá por cinco dias, de sexta (27) a terça-feira (1º). Como já é tradicional em Porto Alegre, haverá Megablitz na noite de sexta.

Segundo o Detran RS, analisando os acidentes do período de 2007 a 2017, o Dia do Trabalho tem uma média de 7,1 falecimentos por dia, pouco abaixo da média diária dos finais de semana em que não há operação (7,3 óbitos por dia) – e bem acima da média geral dos 15 feriados e datas comemorativas em que a operação acontece (6,3 mortes por dia). Isso corresponde a dizer que a cada 3 horas e 22 minutos, uma pessoa perde a vida no trânsito, no feriado do Dia do Trabalho. No ano passado, foram 24 mortes em quatro dias de operação, considerando as pessoas que morreram até 30 dias pós-acidente. Em 2016, foram 15 mortes no mesmo período.

Quanto aos locais em que ocorreram os óbitos, a instituição ressalta que 61% são rodovias (federais e estaduais). Nos municípios, destaca-se Porto Alegre (14 mortes), seguida por Pelotas (nove) e Gravataí (oito). Somente as rodovias BR-116, BR-290 e RS-122 respondem por 23,5% das mortes ocorridas no período.

Crédito: Detran RS