CETE

Novo complexo do Corpo de Bombeiros não será construído na área do Cete

Decisão de não executar o projeto no Cete foi tomada em acordo com Secretaria da Segurança Pública. Foto: Nabor Goulart/Casa Civil
Decisão de não executar o projeto no Cete foi tomada em acordo com Secretaria da Segurança Pública. Foto: Nabor Goulart/Casa Civil

O projeto do governo do Estado de construir um novo complexo do Corpo de Bombeiros não será mais executado na área do Centro Estadual de Treinamento Esportivo (Cete), no bairro Menino Deus, em Porto Alegre. Em reunião na tarde desta segunda-feira (4) no Palácio Piratini, o secretário da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Victor Hugo, apresentou ao chefe da Casa Civil, Cleber Benvegnú, manifestações para que o espaço siga tendo utilização exclusiva para o desenvolvimento de atividades esportivas.

“O governador José Ivo Sartori foi sensível a uma demanda apresentada pela área do Esporte ao governo e manterá o Cete com atividades exclusivas para este fim”, disse Victor Hugo. Acompanhado do diretor do centro esportivo, Ernani Campello, o secretário disse que os serviços têm sido ampliados na atual gestão e que o governo pretende fortalecer cada vez mais o Cete como espaço público à disposição da comunidade.

A decisão de não executar o projeto no Cete foi tomada em acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP). O secretário adjunto da pasta, Everton Oltramari, participou das discussões na tarde desta segunda no Palácio Piratini e disse que a mudança solicitada pela área do Esporte não altera o objetivo inicial de construir a nova sede do Comando e a Escola de Bombeiros.

“As equipes da Segurança Pública farão a análise de novas alternativas de locais, pois o fortalecimento da estrutura do Corpo de Bombeiros também é uma ação estratégica para o governo e para a comunidade”, explicou o secretário, reforçando que as parcerias terão continuidade. Segundo Oltramari, tão logo seja definida nova área com a participação do Comando dos Bombeiros, deve ser realizado leilão do atual terreno da corporação, na Silva Só.